domingo, 14 de abril de 2019

Surhama Sofre Com a Endometriose, Ex-Atleta da Seleção De Judô precisa de você

Diretoria Alagoas AL

Matéria por:  Alessandra Soares 

Brasil todos juntos em uma só voz

A professora de educação física e ex-atleta de judô Surhama Jayara (foto), 26 anos, é hoje portadora de Endometriose profunda e infiltrativa. Há 11 anos ela sofre com a enfermidade, que causa o crescimento do tecido endometrial em grande quantidade para fora do útero, provocando dores pélvicas progressivas não só durante a menstruação, mas diariamente.
Colecionadora de várias medalhas pela Seleção de Judô de Alagoas, Surhama disse que luta para tentar viver bem, com saúde. Isso há mais de uma década, desde que a doença rara foi diagnostica. “Sofro com muitas dores; dores diárias! Já realizei seis cirurgias e nenhuma trouxe resultado. Pelo contrário, fiquei pior. Estou, por sinal, com o rim esquerdo comprometido”, conta a ex-atleta.
Na última cirurgia, segundo ela, não foi visto o endometrioma que está comprimindo o seu ureter.
“Eu tive que colocar um cateter duplo J em dezembro do ano passado. Adquiri bactéria hospitalar que me fez tomar muitos antibióticos sem a infecção diminuir. Foi retirado o cateter e colocado outro. Mas o que eu preciso realmente é de uma cirurgia para sanar as dores, com a retirada do endometrioma e reimplante do ureter, para eu voltar a urinar sem sonda e viver sem dor, poder criar e cuidar da minha filha de 4 anos”, reforça Surhama.
A ex-judoca explica que não existem especialistas nesse tipo de cirurgia em Alagoas e que seu plano de saúde, o Hapvida, não autoriza o procedimento em outros estados. “Consegui doações e fui a João Pessoa, na Paraíba. Lá existe uma clínica especializada nesse tipo de cirurgia, mas meu plano de saúde não custeia a despesa”, disse.
A paciente informou que desde dezembro que o Hapvida estuda seu caso, mas sem solução. “Tivemos uma audiência no Ministério Público Estadual, mas o procurador Marques foi bem claro ao afirmar que o caso só por meio de ação judicial, o que irá demandar muito tempo”, reclama Surhama, que insiste: “Quero apenas a minha cirurgia com um especialista de verdade – e não mais com curiosos!”.
Na esperança de concretizar o sonho da cura, Surhama está pedindo a colaboração e a compreensão de todos para poder fazer a cirurgia, que custa, incluindo alguns exames, a parte da equipe médica e traslado, R$ 120 mil.
“Preciso apelar para as pessoas bondosas, porque minha família não dispõe desses recursos e nem de bens para custear a cirurgia. Meu esposo, inclusive, está desempregado desde outubro, quando foi despedido porque precisava cuidar de mim e da nossa filha. Eu preciso ir frequentemente à emergência”, disse a ex-judoca.
Seu sonho é poder voltar a dormir a noite inteira sem acordar chorando, com dores insuportáveis. “Quero voltar a fazer minhas atividades; voltar a estudar e dar aulas”, concluiu.
                                                 Clique aqui e ajude a aliviar a dor. ↙
 Todos por Surhama
Nota da editora: Todos sabemos o quanto é dificil estar no lugar de vitima, portanto espero sinceramente que façamos a Surhama o que gostariamos que fizessemos a nós. Diga: eu me importo. O mais importante é que você repasse e convide amigos e familiares a contribuir. Afinal ninguém merece viver em dores.  Se importe, tire uns minutos vá a vaquinha e deixe lá o seu carinho, que seja o mínimo com o coração no máximo, faça também seu compartilhamento para que outras pessoas possam apoiar. Obrigada a todos pela atenção e carinho. 
#eumeimporto #juntasnumasovoz 
Fonte: www.blogdobernardino.com.br

Um comentário:

  1. Gente vamos ajudar a surhama sei só sofrimento dela conheço desse de criancinha

    ResponderExcluir

Sua opinião é importante para nós. Participe.

Veja mais