quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Buscando Respostas


ATENÇÃO
Alerta:
    Menina esta causa é sua ajude-nos, imprima a petição e colham assinaturas >>>>
 Buscando respostas...



Onde estão nossos direitos de viver como ser Humano
Somos tachadas como chatas, mal humoradas,
Loucas e preguiçosas...
Precisamos de médicos que acreditem em nossas dores e que não nos tratem como loucas.
Onde anda os direitos humanos?
Nossa dor não é psicológica, se fosse porque estão retirando nossos órgãos? 
Pedaço do intestino, bexiga, rins e nossos órgãos reprodutores...
Este ato MÉDICO é psicológico?

terça-feira, 16 de setembro de 2014

O Grito


        Quando me vejo com dor, lembro- me desse quadro, intitulado “O Grito”   é uma série de quatro pinturas do norueguês Edvard Munch, a mais célebre das quais datada de 1893. A obra representa uma figura andrógina num momento de profunda angústia e desespero existencial. (Wilkipédia, 05- 08- 2014, 11:57 h)

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Atrofia Vaginal por uso de medicamentos que induzem a menopausa.

Não esqueça de imprimir a PETIÇÂO, depois fotografem, escaneie e nos envie, veja aqui ao lado>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Atrofia Vaginal: Alerta.

Bom meninas há tempos estou para fazer este post, pois o tema que vamos tratar hoje refere-se a fatos, aconteceu comigo e com algumas mulheres do grupo. E me sinto no dever de alertar porque o preço é muito alto.

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Mutirão de Transvaginal com Preparo Intestinal para Mulheres com Endometriosre. Participe

    Bom dia Mulheres Guerreiras.
                                Hoje estamos lançando nossa parceria com a CETRUS .
Faremos aqui uma prestação de serviços trazendo a informações sobre exames a todos.
Mulheres poderão marcar seus exames aqui, totalmente gratuito, (Veja na aba acima) "marcar exames". 
Após este post acompanhe tudo em "Agenda". 
Mutirão de Exames Gratuitos na Unidade São Paulo - Setembro

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Endometriose é a Uma das Causas de Maior Urgência no Brasil Hoje

Chega de Descaso, ignorância, má vontade, a lei da  violência contra a mulher  tem que valer além das paredes de suas casas e ir onde ela vai. Vamos começar nosso GRITO. Mandem seus relatos  de atendimento médico para o e-mail: mariahelena@endometriosemulher.com.
  #juntasnumasóvoz
O video vem com o lançamento da nossa criação.
Apresentando nossa Princesa  Warrior Chiryou,  (guerreira). Em contrapartida vem ai rainha ,Musabori Shikyuunaimakusho (Musabori , devoradora)( shikuunaimakusho, Endometriose) que representa a endometriose será apresentada no devido tempo.
A partir de agora nossa princesa e a rainha estarão em nossas marcas, logos, e tudo que referir à Organização Acalentar. ( criação: Anna MEH). Marca registrada ₢ .


Novidades. Nova parceria para todas nós. Aguardem.


quinta-feira, 24 de julho de 2014

Queridas amigas endo Guerreiras


Quando resolvi escrever algo sobre a endometriose a 15 anos atrás não pensei que conseguiria tamanha 
repercussão, aqui na minha cidade algumas emissoras estão se interessando pelo assunto e recebi alguns convites para entrevista sou bastante tímida mas estou conseguindo aos poucos me abrir e enfrentar essa 
missão e estou encarando esses novos desafios para divulgar nossa luta e quem sabe conseguirmos algo em nosso benefício.

segunda-feira, 14 de julho de 2014

G1 Pedagoga com endometriose se ‘inspira em doença’ e cria livro em MG

Obra foi lançada em Uberlândia e contempla área medicinal e autoajuda. Livro traz depoimentos de quem vive a doença, inclusive a própria autora.



 Assine





A dor deu origem as escritas e a doença se tornou protagonista de um livro. Foi assim que a pedagoga Leda Gonzaga Alves, de 46 anos, resumiu a publicação ”Endometriose – O Silêncio e a Dor da Alma”, lançada esta semana em Uberlândia.

O livro é o segundo da trajetória da escritora, mas o primeiro que contempla a mistura de gêneros – medicinal com autoajuda. 



sexta-feira, 11 de julho de 2014

ENDOMETRIOSE X ENDOMETRIOSE PROFUNDA


O endométrio é a camada interna do útero que, mensalmente, se renova por meio da menstruação.



Quando o endométrio localiza-se fora da região uterina caracteriza-se uma doença chamada endometriose que acomete, principalmente, mulheres em idade reprodutiva.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS?

quarta-feira, 9 de julho de 2014

ATENÇÃO: Lançamento Amanhã dia 10/07/2014 Endometriose "O Silêncio e a Dor da Alma"

O Lançamento foi adiado conforme informações da escritora Leda Gonzaga e divulgado em todos os meios.


Convite anterior.  NOVA DATA: 10/07/2014, hora e local permanecem.



Vejam entrevista no programa Manhã Total.



O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine o Abaixo-Assinado.

Veja aqui quantas razões para assinar, seu gesto de assinar pode salvar muitas vidas.

   


Para adquirir o livro Endometriose " O Silêncio e a Dor da Alma"

www.magazineacalentar.com


segunda-feira, 16 de junho de 2014

Convite: LANÇAMENTO Do Livro “Endometriose – O Silêncio e a dor da Alma”


      A escritora e colunista da Endometriose Mulher Leda Gonzaga, de Uberlândia-MG, Lança pela Editora  Gregory - o livro:



“... Através de depoimentos emocionantes, a autora alerta as mulheres a se cuidarem melhor e a não se calarem diante dessa enigmática e traiçoeira doença’’...

Com o objetivo de ajudar a divulgar a doença a escritora que é portadora da Endometriose a qual descobriu á 15 anos atrás, somente aos 32 anos ,deseja levar através de  depoimentos de mulheres que compartilharam suas experiências, negativas e positivas nos tratamentos contra a endometriose.

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Endometriose: qual é a evidência para esta doença enigmática?

Gente não pude deixar de repassar esta matéria, muito importante. 

Postado em 02 junho de 2014
Até à data,  a endometriose  diagnóstico e tratamento precoce parece estar longe de atingir a forma final. Apesar do grande número de trabalhos publicados, as causas da doença ainda não estão claros: evidências acumuladas [1] sugere que mutações genéticas podem desempenhar um papel de alterar o processo correto de organogênese do trato reprodutivo feminino. Nesta condição, parece que as células primordiais indiferenciadas e que formarão o diferente parte do aparelho reprodutor feminino pode permanecer extraviada durante a organogénese. Durante a idade pós-púbere, estas células podem se diferenciar sob o efeito de alterações hormonais, e formar os implantes de endometriose típicas no interior da cavidade peritoneal. Uma vez estabelecida, os focos de endometriose têm uma interação dinâmica com o sistema imunológico: este último parece abordar a resposta inflamatória da microbiota peritoneal. 
Independentemente de novas provas, os sintomas e sinais da doença são mais conhecidos: enquanto algumas mulheres com endometriose pode experimentar sintomas e / ou infertilidade dolorosos, outros têm nenhum sintoma. A prevalência exata da endometriose é desconhecida, mas as estimativas variam de 2 a 10% das mulheres em idade reprodutiva, a 50% das mulheres inférteis [2, 3]. "Isto não quer dizer que depois da idade reprodutiva a endometriose não prevaleça".Maria Helena Nogueira
Segue lendo.

terça-feira, 27 de maio de 2014

História e luta contra Endometriose.


Hoje vamos relatar a história de Tatyanna Guerreira Apolinário.
 Sim Senhores, este é o nome desta mulher

Oi amigas,  aqui vai o relato da minha peregrinação com esta doença...


domingo, 4 de maio de 2014

Grupos em Defesa da Mulher Portadora de endometriose no 12º Congresso de endometriose 2014, Obrigada SBE.



Agradecemoso convite do Dr. Mauricio Simões Abrão, a SBE que nos proporcionou a participação neste Evento, não podemos deixar de agradecer também a Monica sgobbipor seu apoio.
A.M.OA Sociedade Mundial de Endometriose (WES) promoveu o 12º Congresso de Endometriose.  SBE  Associação Brasileira de Endometriose  e Ginecologia Minimamente Invasiva, conquistou para  São Paulo este importante encontro médico internacional  Juntamente  com Convention &Visitors Bureau (SPCVB). A cidade pleiteou o evento após concorrência com países como Argentina, Grécia e Inglaterra.
Para o professor Hans Evers, presidente da WES, "a contribuição científica dos especialistas brasileiros nesta área foi fator decisivo para a escolha da cidade". Já Toni Sando, diretor-superintendente do SPCVB, destaca que o Brasil foi um dos destaques da última edição na Austrália, em 2008, sendo o país que mais apresentou trabalhos e recebeu três premiações na oportunidade. Ref: HTTP://www.revistaeventos.com.br


Presidente: Mauricio Simões Abrão

Paolo Vercellini; Presidente Mundial da Sociedade de Endometriose

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Uhuuuuu!!! Novidades no Tratamento da Endometriose Profunda Chega ao Brasil, Primeiro dispositivo de dissecção ultrassônica sem fio, será lançado durante o 12º Congresso Mundial de Endometriose.





Estima-se que mais de 15% das mulheres, sofrem de endometriose, o que representa cerca de 15 milhões de brasileiras. Desse total, aproximadamente 40% sofrem de endometriose profunda 2, quando é necessária a intervenção cirúrgica para tratamento. A boa notícia é que uma nova tecnologia utilizada em cirurgias minimamente invasivas realizadas para o tratamento da doença acaba de desembarcar no Brasil. O Sonicision®, primeiro dispositivo de dissecção ultrassônica sem fio, será lançado durante o 12º Congresso Mundial de Endometriose, que ocorre de 30 de abril a 3 de maio no World Trade Center, em São Paulo.
O grande benefício da nova tecnologia é ajudar o cirurgião a separar os tecidos comprometidos sem a necessidade de suturar, cortando e cauterizando a parte indesejada com o calor do ultrassom, de forma minimamente invasiva, por laparoscopia (cirurgia por vídeo).
"A endometriose superficial apresenta-se em pequenas vesículas, que podem ser tratadas com hormônios. Quando esse tratamento não é feito, ou quando a endometriose é muito agressiva, formam-se cicatrizes de mais de 5 milímetros de espessura ao redor dessas vesículas. Essa é a endometriose profunda, quando a intervenção cirúrgica faz-se necessária", explica o Prof. Dr. Paulo Ayroza, especialista em endometriose profunda. "Nesse caso, é preciso ressecar o tecido doente - a fibrose que cresceu em volta da vesícula - com cuidado, para preservar a integridade do órgão, ou seja, cortar com rapidez e controlar o calor do aparelho cirúrgico, para não lesionar o órgão no qual o tecido está aderido".
Sobre a endometriose

domingo, 9 de março de 2014

Endometriose e Risco de Suicídio: Depressão e Dor

Antes de mais nada aviso que estas são informações para que a sociedade incluindo familiares e amigos de portadoras tomem conhecimento de tudo que abrange a endometriose. O quanto é importante que se valorize as petições e falas destas mulheres tão guerreiras.

Depressão e Risco de Suicídio Parte 3


3- A dor crônica devido a qualquer causa tenha sido mostrado para ser associada com a depressão. 




                Depressão e dor


Ferir corpos e mentes que sofrem muitas vezes exigem o mesmo tratamento.

A dor, especialmente a dor crônica, é uma condição emocional, bem como uma sensação física. É uma experiência complexa que afeta o pensamento, humor e comportamento e pode levar ao isolamento, imobilidade e dependência de drogas.
Nesses aspectos, assemelha-se a depressão, e a relação é íntima. A dor é deprimente, e depressão provoca e intensifica a dor. Pessoas com dor crônica têm três vezes o risco médio de desenvolver sintomas psiquiátricos - geralmente os transtornos de humor ou de ansiedade - e pacientes deprimidos têm três vezes o risco médio de desenvolver dor crônica.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Endometriose e Risco de Suicídio

Depois não digam que não pedimos socorro! Ninguém quer ouvir.
Hipocrisia tem limites.


Incrível a luta destas mulheres guerreiras, transcendem os limites humanos todos os dias, a única coisa que explica tal força é Deus, independente de religião Deus é Deus.
Não poderia escrever sobre esta matéria e me manter ausente, quero dizer que tenho sofrido horrores e sem paz de dia ou noite. A situação tem sido tão grave que me afastei  de tudo e todos, me isolei, por força das dores. Também obedecendo ordens da Dra. Jéssica, minha psiquiatra que me pediu para me  afastar de tudo que relacionado a  endometriose, porque falar e ouvir relatos só vem nos auxiliar a entender um pouco mais, mas infelizmente estou dilacerada pelas dores e totalmente incapacitada, tendo brigas diárias com o monstro que nos manda a todo momento acabar com isto. Já disse estas mulheres não querem morrer, entendam isto. ELAS QUEREM VIVER, VIVER.  Mas é para nós o único meio plausível de acabar com a dor?, um ledo engano, por mais que estejamos sofrendo nada se compara a eternidade no inferno onde o bicho não morre e o fogo não se apaga. E lá, digo sempre, não tem como se matar ou fugir. È sério cuidado para não desistires para não "seres lançado no inferno, no fogo que nunca se apaga,Onde o seu bicho não morre, e o fogo nunca se apaga".Marcos 9:45B-46
Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus.Apocalipse 2:7 Leiam apocalipse.
Estes dias tenho olhado profundamente quais são as minhas chances, pesquisado, buscado informações, e em meio a 7 bilhões de habitantes na terra, não vejo uma única solução. Só me pergunto e   agora quem poderá me socorrer? onde buscar ajuda? Com quem falar?. Mesmo assim tenho pedido forças a Deus quase que de hora em hora para vencer a dor e o desespero, tenho convivido e socorrido, apesar da proibição médica com mulheres que também estão nesta situação e na minha mui pequenina força peço e até grito " você não vai fazer isto". Embora é também o meu grande desejo, meus pulsos chegam a pulsar, minha jugular pulsa, e uma vóz diz: " chega, acabe com isto, chega de tanto sofrimento, não há esperanças, você está caminhando para a morte mesmo. É onde busco socorro em Deus e peço ajuda, peço que meus amigos não se cansem de orar, explico que a endometriose é uma doença cruel, segundo o saudoso especialista Dr. Pinotti a mais cruel doença que ele já viu, pois tem um comportamento maligno como um paciente terminal de câncer, mas é impiedosa, cruel, perversa, ela não sai de maneira nenhuma e não permite que a portadora morra, ao menos não levando a culpa, as consequências podem levar a morte, e assim a morte é descrita com outras causas,  ela engana todo o poder terreno que a deixa terceiros, quartos e quintos planos, sem atendimento e com requintes de maus tratos, humilhação e violência contra a mulher em hospitais,consultórios médicos... Ela é uma besta fera sarcástica, terrível, certamente ela tem um riso irônico ao ver nosso sofrimento e fica certamente esperando que desistamos. Mas vou dizer pra ela em auto e bom tom, ela é uma perdedora, fracassada e derrotada.
 Peça já
Pegue já o seu
Nota: ( Não deixo de atender um pedido de socorro, não importa minha situação, sei o que significa ser ouvida no momento certo. Não atendo e não converso no meu isolamento com assuntos irrelevantes que não corram risco de vida, ou não estejam em desespero, dor, sofrimento. Pelo menos até que eu melhore. Mas qualquer portadora que me liga e que eu sinta que possa ajudar de alguma forma, eu atendo, que fique bem claro que podem me ligar a hora que precisarem. Até porque, se nós não nos escutarmos, quem poderá fazê-lo?). Estamos preparando local adequado para que voluntárias possam auxiliar no atendimento. Pessoas capacitadas e preparadas para ouvi-las, são conscientes, ciente e que compartilham como familiar ou amigo de portadoras, também profissionais de saúde habilitados.
Portanto esta Matéria a seguir de Philippa Brifge é fantástica, cheia de detalhes e ricas informações. Veio a calhar neste momento. Só penso em você chamando seus famíliares e amigos para ler. Envie a todos. assim saberão o tamanho do monstro que enfrentamos dia e noite,noite e dia, e o quão somos fortes, valentes, guerreiras e surreal porque não temos como explicar tamanha força. Até porque veja aqui um dos homens mais fortes do planeta, numa situação de sofrimento e que graças a Deus é passageira.
Depois diga: SOMOS SURREAL, não humanas, temos a forçado nosso PAI JESUS. 

Para todas aquelas que se dizem resistentes a dor, vejam este video. Depois analisem e passem a dizer graças a Deus a dor que sinto são amenas e não me incapacitam. Não ousem julgar sua irmã, pois infelizmente a endometriose é progressiva e se você não sente dor ou a dor é suportável, agradeça e seja feliz de verdade.
Vejam o desespero de dor do Senhor Anderson Silva. Graças a Deus é passageiro. Que ele se recupere totalmente e volte logo. Força Anderson.
 Lembrem-se passamos isto todos os dias e por anos a fio.




                             ENDOMETRIOSE E RISCO DE SUICÍDIO


SEGUNDA-FEIRA, 17 DE FEVEREIRO, 2014 / PHILIPPA BRIDGE-COOK, PHD
Philipa Ponte de Cook
O texto alarmante veio para o meu telefone numa sexta à tarde: "Eu quero morrer." Foi a partir de um amigo com endometriose que estava sofrendo com a dor intensa de novo, e me sentindo como o sofrimento contínuo era insuportável. Esse texto levou a uma visita ao pronto-socorro, o que acabou resultando em uma internação de três dias em uma unidade de saúde mental de curta duração. Infelizmente, não mudou muito: o ciclo da dor continua, e meu amigo permanece incerto de como lidar com a dor severa, que é a certeza de voltar.
Infelizmente, este não foi o primeiro incidente de depressão e pensamentos suicidas graves que tenho tido conhecimento associada à endometriose. No passado mês sozinho, toda a nossa rede de apoio que eu tenho conhecimento de outras quatro instâncias onde as pessoas expressaram pensamentos suicidas e querer morrer por causa do desespero e desesperança de lidar com a dor que a maioria das pessoas não entendem. E muitas pessoas com endometriose continuam a sofrer de dor refratária ao tratamento medicamentoso, por isso pode ser particularmente difícil para ter esperança de um futuro melhor.
A dor crônica devido a qualquer causa tenha sido mostrado para ser associada com a depressão .Esta não é uma descoberta surpreendente, como qualquer um que tenha vivido com a dor para qualquer quantidade significativa de tempo vai saber que o isolamento social, incapacidade de participar de atividades normais da vida diária, e pura exaustão, pode levar a sentimentos de depressão e desesperança. Pacientes com dor crônica têm 2-5 vezes maior risco de desenvolver depressão, e cada condição afeta o outro: a depressão pode piorar a percepção da dor, ea dor pode agravar a depressão. Além disso, estudos têm demonstrado que, quando a dor é moderada a grave, prejudica o funcionamento diário, e é difícil de tratar, que está associado com piores sintomas depressivos e resultados .
Embora a associação entre a endometriose, em especial, com a depressão não foi estudado, é lógico que a endometriose pode ser ainda mais fortemente associada com a depressão do que outras condições de dor crônica. Em geral, a dor associada à endometriose tende a ser demitido por profissionais médicos e, assim, undertreated ( por exemplo, veja esta história ). E as pessoas com endometriose pode não obter o apoio social e emocional que eles precisam de pessoas à sua volta, por causa de uma falta geral de compreensão da doença e os efeitos que pode ter sobre o corpo eo espírito de uma pessoa.
Um estudo examinou a associação entre condições de dor crônica e risco de suicídio . A maioria dos diagnósticos clínicos foram dor associada com um risco aumentado de suicídio, e os riscos mais elevados foram para a dor psicogênica (dor sem causa física conhecida, geralmente atribuída a fatores psicológicos), enxaquecas e dores nas costas. É particularmente interessante, mas talvez não surpreendente, que a dor psicogênica representa o maior risco para o suicídio neste estudo. Porque a dor psicogênica é definida como dor sem causa conhecida físico, é impossível para tratar a causa subjacente, uma vez que não se sabe, eo próprio sintoma dor é provavelmente undertreated por médicos que afirmam que a causa é tudo na cabeça do paciente.
Este tipo de pensamento vai, infelizmente, ser muito familiar para pacientes com endometriose. Muitos de nós já foi dito que a nossa dor é tudo ou na maior parte em nossas cabeças, ou é mais psicológica do que física ( por exemplo, veja esta história ). Imaginem o desespero que pode ser causada por lidar com a dor severa, pior do que o parto, mês e sai mês, ou até mesmo todos os dias, e ser informado pelos médicos que a dor era apenas na sua cabeça? Sabendo que não é, e que, sem tratamento, você terá que viver com essa dor para o resto da sua vida? E imagine perder o emprego, ou ter sua licença de sócio, por causa de sua doença. É fácil ver por que a depressão se transforma em desespero, vira-se para pensar que você preferiria morrer do que viver.
No entanto, com cuidados médicos compassivo e apropriado, a dor da endometriose pode ser tratada.A dor pode ser tratada com o manejo da dor médica adequada, com dieta, acupuntura e fisioterapia.Própria endometriose pode ser tratada com excisão cirúrgica, muitas vezes com alívio duradouro da dor. Nancy Petersen , que fundou o primeiro centro a excisão cirúrgica de endometriose em os EUA, com David Redwine, MD, afirmou que, embora cerca de 75 por cento de seus pacientes já havia sido dito a sua dor estava em sua cabeça, a maioria de seus pacientes tinha endometriose comprovada por biópsia, e teve alívio da dor após a endometriose foi removido cirurgicamente.
Nancy Petersen afirmou que "a endometriose pode não ser fatal, mas o desespero pode ser." Precisamos continuar a mover-se em direção ao reconhecimento da endometriose como a doença que alteram a vida que ele é. Precisamos de continuar a esforçar-se para fazer um tratamento eficaz acessível para todos os pacientes com endometriose. Precisamos fazer com que todos os prestadores de cuidados de entender a gravidade da dor que a endometriose pode causar, de modo que a própria dor pode ser tratada de forma adequada. E precisamos reconhecer o potencial para a depressão e até mesmo suicídio, e trazer essas discussões difíceis sobre as conseqüências emocionais de viver com endometriose para fora no aberto.
Fonte:http://www.hormonesmatter.com/endometriosis


Veja mais