quinta-feira, 24 de julho de 2014

Queridas amigas endo Guerreiras


Quando resolvi escrever algo sobre a endometriose a 15 anos atrás não pensei que conseguiria tamanha 
repercussão, aqui na minha cidade algumas emissoras estão se interessando pelo assunto e recebi alguns convites para entrevista sou bastante tímida mas estou conseguindo aos poucos me abrir e enfrentar essa 
missão e estou encarando esses novos desafios para divulgar nossa luta e quem sabe conseguirmos algo em nosso benefício.


apoio de todas v0cês do grupo tem sido fundamental então compartilhem. Grite e não se calem 
precisamos divulgar o máximo até alguém ouça nossa voz... #juntasnumasóvoz

Todas nós sabemos sobre o panorama da endometriose na vida de uma portadora muitas das vezes guarda pra si a dor da descoberta de uma doença desconhecida, sozinha sem diagnóstico preciso e apoio familiar e profissionais que abraçam a causa sofre essa dor guarda para si atingindo a alma,perdendo assim seus valores que leva nossos sonhos e vontade de viver. Muitas das vezes tratadas como mimada,preguiçosa,Maria das dores.

Tratamentos fortes para câncer e alguns na base de hormônios, Morfina é preciso de muita ajuda pra que essa mulher não caia em um depressão profunda.

Até chegar a um diagnóstico é uma verdadeira via crucis, ultra-som,videolaparoscopia para diagnósticos,ressonância pélvica, suspeita de câncer ,problemas de rins ,bexiga,cistos,miomas e por ai vai.Até que venha a descoberta e já estamos com comprometimentos de alguns órgãos pélvicos que causa a infertilidade ,rins,bexiga,intestino que podem ainda nos deixar mutiladas.

Mas somos pessoas de sorte com tantos problemas sabemos que não é um câncer segundo os 
médicos ela age como e as vezes é tratada como,mas não é.

Todas nós somos diferentes com organismos diferentes e uma história com a endo.talvez seja por isso que a endometriose seja esse enigma a medicina com várias caras e facetas.

Os tratamentos são diferenciados de acordo com a aceitação de nosso organismo, difícil, o que 

O livro mostra que viramos militantes contra a doença, pois estudamos,pesquisamos a cada dia sobre a doença e as vezes parece que sabemos mais que os próprios médicos que as vezes querem nos colocar contra a parede em dizer que nossas dores são coisa da nossa cabeça,cada estudo nosso nos leva ao mesmo passo descobrimos que nada se mudou de 20 anos pra cá nem mesmo a divulgação,foram poucas as conquistas em questão de diagnósticos e cirurgias.Sabemos que se nós mulheres não acordar e procurar se cuidar mais não aceitando que uma simples cólica não é normal,não poderemos cobrar da sociedade médica e sociedade em geral. Não podemos deixar que eles falem que é coisa da nossa cabeça,que somos loucas e sermos encaminhadas para psiquiatras,não somos loucas somos portadoras dessa maldita doença que não mata mas rouba nossos sonhos e nos leva em óbito em vida.

Vamos todas juntas questionar quando for preciso diante de uma mesa de um consultório médico estamos pagando por isso e merecemos mais respeito em sermos tratadas como gente.

 Leda Gonzaga/Escritora



              Magazine Acalentar
                                                                                      
                                                                                           Seu apoio é muito importante assine aqui

 Eu apoio esta causa
 














                                           Não esqueçam portadoras, façam seu cadastro clique aqui


Cadastro de Portadoras

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é importante para nós. Participe.

Veja mais