quinta-feira, 21 de março de 2019

Trans Vaginal Com Preparo Gratuitos Para Portadoras De Endometriose, Obstétrico Entre Outros





 EM ABRIL teremos vagas para ultrassom gratuito

Façam suas inscrição somente se forem comparecer.
 Os exames são de excelente fonte com ótimos profissionais e os melhores e mais atuas equipamentos. Custo normal de um exame 1.200,00, em vários lugares. Exames recebidos e respeitados pelos melhores especialistas em endometriose. Dr. Fernando Guastella, Dra. Cristina Rizzi, e tantos outros profissionais especialistas se empenham em acompanhar cada exame. 
Vejam matéria https://goo.gl/T6J65K
Quantas pessoas viajam para vir a São Paulo e fazer este ultrassom com trans vaginal , ou à Minas e Recife.
Por favor, é um trabalho sério de alto custo. É um beneficio abençoado a Você. Só faça a inscrição se realmente tiver interesse e precisar  fazer.

Transvaginal com Preparo Intestinal ( Endometriose )
Obstétrico até 12 semanas
Doppler Arterial
Doppler Venoso
Doppler Carótidas
Usg Articulação ( ombro, cotovelo,punho, mão, quadril )
Biópsia de Mama
Teste Ergométrico
Usg Próstata Abdominal
Usg Próstata via Transretal
Testículos/ Bolsa Escrotal
Região Inguinal
Biópsia de Próstata
Colposcopia ( Papanicolau, Colpo e Vulvoscopia )

Nota: Amadas guerreiras, infelizmente muitas marcam e quando as meninas ligam dizem que não vem, isto demanda custo, tempo e o pior, as que precisam ficam sem atendimento, porque não houve tempo de ligar. Vamos nos preocupar com o próximo. Só para esclarecer o que está acontecendo.

Clique aqui Inscreva-se
 Marque seu exame



quarta-feira, 20 de março de 2019

Endometriose: O Sofrimento Oculto de Milhões de Mulheres

Muitas vezes descartadas e ironizadas como "mulheres histéricas, loucas", endometriose afeta 2 duas em cada 15 mulheres em idade reprodutiva, mas a falta de pesquisas e financiamentos significa que pacientes podem viver com e em dores, incapazes de trabalhar ou se socializar. Esta estimativa aumenta de 15% para 20% com o aumento da endometriose em adolescentes.

O The Guardian revela o custo oculto e a negligência extraordinária de uma doença que afeta cerca de 176 milhões de mulheres em todo o mundo, fazendo com que muitos sofram uma vida de dor, debilitação e incapacidade, por vezes, a infertilidade. Nota da editora: Isto em países de primeiro mundo, países desenvolvidos, no Brasil a negligência, a falta de respeito, o descaso, a ignorância é extraordinariamente desumano e muitas vezes fatal. 
Os médicos de cuidados primários muitas vezes não sabem o que é endometriose e um grande número de mulheres são subtratadas ou maltratadas para a doença. Photograph: Alamy Foto De Stock

Muitas vezes os médicos de  cuidados primários não sabem o que é e os especialistas a quem são enviados estão mal informados. A maioria das mulheres estão sub-tratadas ou mal tratadas. Pode levar de 7 a 10 anos para obter um diagnóstico e durante esse tempo as mulheres podem sofrer dor intensa e são incapazes de trabalhar, socializar ou manter uma relação sexual.
A doença nem sempre tem sintomas e pode ser a causa de metade de toda a infertilidade inexplicada.
A endometriose tem existido no crepúsculo por séculos devido à relutância da sociedade para discutir o que foi eufemisticamente conhecido por tanto tempo com "problemas de mulheres". Ela ocorre quando o tecido semelhante ao revestimento do útero é encontrada em outros lugares - mais comumente  abdômen, ovários, no recto-vaginal septo, bexiga, intestino. O tecido se comporta como revestimento do útero, sangramento a cada mês, causa dor severa e crônica. As mulheres falam de dor tão aguda que chegam a desmaiar, ou como dizem dor de parto. Isto dia após dia, mês apos mês, ano após ano por toda a vida, em grande maioria delas.
A falta de pesquisa e financiamento para uma doença que afeta muitas mulheres é um"grande escândalo", disse Lone Hummelshoj, que dirige a Fundação de Pesquisa de Endometriose Mundial e a Sociedade Mundial de Endometriose."A endometriose afeta as mulheres no auge de sua vida. Não é uma doença estilo de vida. Não é uma doença que você começa mais tarde na vida. Ela ataca adolescentes, mulheres jovens, quando deveriam  ser ativas, trabalhar, ter filhos, fazer sexo - 50% delas estão lutando com o sexo, porque é muito doloroso ", disse ela.
Ela exige um custo social enorme em casamentos quebrados e depressão , além de ser um enorme fardo econômico. Muito em parte por causa do grande número de mulheres que têm de abandonar a força de trabalho.
No EUA, com 7,6 milhões de mulheres afetadas, a estimativa era de € 70.9bn (£ 52.1bn, $ 80.4bn) por ano; no Reino Unido, que tem 1,6 milhões de doentes, o custo foi estimado em 2012 em € 14.4bn (£ 10.6bn). Na Austrália, pode haver 550.000 mulheres afetadas, custando à economia de US $ 6 bilhões (£ 2.75bn).
Os números são comparáveis ​​a diabetes - e não há nenhuma fração da consciência da condição e ajuda para os aflitos. 
Muitas mulheres são afastados por seus médicos, que dizem que elas  estão imaginando. Um Guardião on-line call-out às mulheres para as suas histórias obteve 600 respostas em um dia. Um tema recorrente foi: "Os médicos pensaram que era tudo na minha cabeça".
Niki Dally, 33, no País de Gales, Reino Unido,  sofre de endometriose partir da idade de 11. Ela disse que mesmo sua mãe pensou que ela estava inventando. "Minha mãe pensou que eu era um hipocondríaco", disse ela.
"Um médico disse 'é na sua cabeça, menina. Você tem que lidar com isso. " foi prescrita medicação para ela náuseas e vómitos e disse que era a síndrome do intestino irritável, cistos, uma UTI, doenças e depressão. " Com 14 anos, os médicos pensaram  que poderia ser apendicite e internou-a no hospital. Levou 10 anos  para obter o diagnóstico correto, mas ela agora vive  com um coquetel de analgésicos fortes e ainda está lutando para obter o tratamento adequado ".
Nos EUA, Heather C Guidone, que trabalha no Centro de Endometriose Care, em Atlanta, Geórgia, e já passou por 22 operações para endometriose grave, disse que as mulheres ainda são informadas de que os períodos devem doer incomodar e que a vida dela é muito longa e sofrida. “Todos esses clichês que cercaram a menstruação desde o início dos tempos. [Uma mulher diz ao médico] "Eu tenho essa dor horrível que altera a vida, e esses sintomas", então o médico vai dar um tapinha na cabeça dela e dizer que tome essa pílula. Então você tem esse ciclo vicioso e, finalmente, ela pára de contar às pessoas ”.
“Todos os possíveis erros de diagnóstico são trazidos para algumas dessas mulheres antes que o diagnóstico correto seja feito. E as afirmações traumáticas de que você está tendo dor pélvica porque você tem uma DST - a coisa toda é bizarra.
A endometriose pode ser leve ou tão severa que toma conta da vida de uma mulher. A ex-Spice Girl Emma Bunton, Dolly Parton e Anna Friel têm endometriose. O mesmo acontece com a autora ganhadora do Booker Prize, Hilary Mantel, e os atores Susan Sarandon e Whoopi Goldberg. Acredita-se que Marilyn Monroe tenha se tornado viciada nos analgésicos que ela tomou para a endometriose, o que resultou em sua morte.
Fonte:
https://www.theguardian.com/society/2015/sep/28/endometriosis-hidden-suffering-millions-women

 Continua amanhã

  Veja a seguir:
Em  EUA, Heather C Guidone que trabalha no Centro de Atenção endometriose, Atlanta, Georgia, tem- sido por meio de 22 operações para a endometriose grave que......
Especialistas dizem que a doença é pouco conhecida. "As pessoas que entrevistamos nunca ouviram falar disso", disse Jane Hudson Jones, diretora executiva da instituição de caridade Endometriosis UK.


No momento em que há  poucas fontes de informação em que você pode realmente confiar, isto é fundamental, pois nos permite dar voz aos menos ouvidos. Nos permita continuar nosso trabalho.
não importa se é grande ou pequeno, importa que você esteja conosco nesta jornada.
#juntasnumasovoz

Faça sua Doação

Veja mais