A VERDADE SOBRE ENDOMETRIOSE QUE NINGUÉM VÊ OU QUER VER

endometriose Hoje, 3 de dezembro, é o dia mundial das deficiência invisíveis. Como a minha. Gostaria de dedicar este pensamento a todas as "pessoas", e eu escrevo entre aspas ironicamente porque não as considero essas mas as considero como esterco, que nos últimos anos têm gozado a minha doença, a minha dor física e moral, subestimaram as minhas condições De Saúde (a propósito: no dia 16 de dezembro eu volto na sala de cirurgia pela sexta vez em três anos), eles fazem piadas humilhantes no meu handicap, fingiram ser amigas. tentaram de todas as formas falar mal entre as rodas embora sabendo tudo de mim. Aqui está: saibam que existimos nós também #disabiliinvisibili, não somos Alex Zanardi, não somos Beatriz vio ou todos estes campeões de vida que elogiadas (com razão) nos vossos post. Somos pessoas anônimas, desconhecidas, que sofrem, que gritam sem ser ouvidas. Que sofrem humilhações e afrontas e não podem fazer nada. Eu estou doente. Sou uma mulher que sofreu três amputações: intestino, ampola retal e bexiga. Quatro exportações parciais: Ureter Sx, útero, vagina e ligamentos útero-Lombares. Tenho os nervos lombares tão estragos que se eu não tivesse incluído um neuro estimulador na coluna, não posso desempenhar as minhas funções corporais de forma independente. A minha doença não tem cura. Fico por aqui, não estou a listar as mil coisas que não posso mais fazer, porque não quero piedade. É agora que você perceba que as consequências da #endometriose não são piadas. Aqui trata-se de incapacidades permanentes, de órgãos amputados que não permitirão mais uma existência normal. O seu não reconhecer nós deficientes invisíveis é a demonstração da sua ignorância e, sobretudo, da sua mesquinhez. Não se ri nunca do sofrimento dos outros. Nunca. #Giornatamondialedelledisabilitainvisibili #Iosonodisabileinvisibile #Rompiamoilsilenzio CHEGA: #vamosgritar, #vamosgritar, #vamosgritar ASSINEM E REPASSEM A PETIÇÀO, PEÇA AOS AMIGOS QUE AJUDEM. #juntasnumasovoz não #vamosassinar, #vamosagir.

Obrigada Suzana Pires e Julio Fisher

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Endometriose Entre as 10 Mais: Dores Intensas

As dores da Endometriose causam até calafrios e desmaios de tão fortes



A dor é uma experiência desagradável, provocada por diferentes motivos e com intensidades variáveis. Mas há aquelas que causam até calafrios de tão fortes.
No Dia Mundial de Combate à Dor, neste sábado (17), A Tribuna On-line ouviu o médico Bruno Cavellucci, do Centro Integrado de Tratamento da Dor, de São Paulo, para saber quais são as piores dores que o ser humano pode sentir.
Ele salientou que a dor é um fenômeno muito pessoal, cuja intensidade varia de pessoa para pessoa, mas listou o top 10 das dores que mais incomodam. Uma delas é a neuralgia do trigêmeo, que afeta uma moradora de Guarujá.
 
Confira:
- Endometriose: a doença é causada pela presença do endométrio - tecido que reveste o interior do útero - fora da cavidade uterina, em outros órgãos da pelve, como trompas, ovários, intestinos e bexiga. As dores, cujas intensidades variam de pessoa para pessoa, podem aparecer antes ou durante a menstruação e nas relações sexuais. As dores pélvicas crônicas reduzem muito a qualidade de vida de diversas mulheres, trazendo impactos na vida social e sexual.
 
- Neuralgia do trigêmeo: é a neuralgia de face mais comum e está entre as causas mais frequentes de dores faciais recorrentes, acometendo principalmente as mulheres. É um distúrbio unilateral no rosto, caraterizado por dor forte, do tipo choque, lancinante, em punhalada ou queimação. Geralmente, a dor é desencadeada por estímulos simples, tais como lavar o rosto, comer, barbear-se, falar ou escovar os dentes, além de poder ocorrer de forma espontânea. A dor é bastante intensa e de difícil controle. 

- Cólica renal: quadro de dor aguda provocado por cálculos nos rins. É muito intensa e geralmente tem origem na região lombar, podendo se espalhar pelas costas. Provocada pela movimentação dos cálculos renais ou pela obstrução do ureter, canal que liga o rim à bexiga, a dor pode ser incapacitante.
- Câncer: principalmente os tumores de crescimento rápido, próximos a vasos e nervos importantes ou em ossos ou cérebro, provocam extrema dor aos pacientes.
- Artrose: é o desgaste da cartilagem que cobre as extremidades dos ossos nas articulações. Com o desgaste ao longo dos anos, os ossos passam a entrar em contato direto, o que provoca a dor crônica e pode até incapacitar a articulação afetada. A artrose é uma doença degenerativa crônica, sem cura, mas há tratamentos para aliviar as dores.
- Cefaleias: as dores de cabeça podem ter várias motivações e forte intensidade, principalmente as enxaquecas. Nesse caso, a dor é unilateral e latejante. A enxaqueca é acompanhada de náuseas, às vezes vômito e sensibilidade extrema à luz. É uma das cefaleias mais incapacitantes. 

- Herpes Zóster e Neuralgia Pós-Hepética: a herpes zóster é uma infecção que provoca vesículas no corpo e é acompanhada de dor intensa. Ela é causada pelo vírus da catapora, diferente da herpes na boca e nos genitais. Quem já teve catapora uma vez na vida fica com o vírus adormecido nos gânglios. Depois, esse vírus pode ser reativado na forma de herpes zóster. Se a dor persiste por meses, tem-se um quadro de neuralgia pós-hepética, que provoca extrema dor no paciente. O tratamento pode até ser acompanhada por acompanhamento psicológico, pois a doença pode acarretar depressão e outras alterações psíquicas em razão da dor persistente.
- Fibromialgia: é uma dor crônica e generalizada no corpo, afetando músculos, tendões e ligamentos. Ela geralmente está associada à fadiga.
- Parto: a dor do parto normal é causada pelas contrações, que começam leves, mas que, com o passar do tempo, tornam-se mais intensas. A dor pode se estender pelo abdômen e pelas costas. Há ainda o fator emocional, em razão da tensão do parto.
- Dente: tem causas variadas e provocam grande incômodo para o paciente. O motivo mais comum é a presença de cárie, lesão na estrutura do dente provocada pela dissolução da superfície esmaltada. Quando expostos ou afetados, os nervos provocam muita dor.

2 comentários:

  1. Adorei a matéria!
    Parabéns pelo apoio e a companhia de todas Vocês e por tamanho Amor e Apreço em ajudar todas as Portadoras ,nao so no Brasil ,mais em todo o Mundo.

    ResponderExcluir
  2. Estou imensamente feliz ,por ler uma matéria tão rica em informações quanto essa.
    Obrigada por tamanho Amor e Apreço por cada portadora (o,de doenças crônicas.
    Bjs da amiga de sempre :
    Patrycia Jovita de Matos.

    ResponderExcluir

Sua opinião é importante para nós. Participe.