A VERDADE SOBRE ENDOMETRIOSE QUE NINGUÉM VÊ OU QUER VER

endometriose Hoje, 3 de dezembro, é o dia mundial das deficiência invisíveis. Como a minha. Gostaria de dedicar este pensamento a todas as "pessoas", e eu escrevo entre aspas ironicamente porque não as considero essas mas as considero como esterco, que nos últimos anos têm gozado a minha doença, a minha dor física e moral, subestimaram as minhas condições De Saúde (a propósito: no dia 16 de dezembro eu volto na sala de cirurgia pela sexta vez em três anos), eles fazem piadas humilhantes no meu handicap, fingiram ser amigas. tentaram de todas as formas falar mal entre as rodas embora sabendo tudo de mim. Aqui está: saibam que existimos nós também #disabiliinvisibili, não somos Alex Zanardi, não somos Beatriz vio ou todos estes campeões de vida que elogiadas (com razão) nos vossos post. Somos pessoas anônimas, desconhecidas, que sofrem, que gritam sem ser ouvidas. Que sofrem humilhações e afrontas e não podem fazer nada. Eu estou doente. Sou uma mulher que sofreu três amputações: intestino, ampola retal e bexiga. Quatro exportações parciais: Ureter Sx, útero, vagina e ligamentos útero-Lombares. Tenho os nervos lombares tão estragos que se eu não tivesse incluído um neuro estimulador na coluna, não posso desempenhar as minhas funções corporais de forma independente. A minha doença não tem cura. Fico por aqui, não estou a listar as mil coisas que não posso mais fazer, porque não quero piedade. É agora que você perceba que as consequências da #endometriose não são piadas. Aqui trata-se de incapacidades permanentes, de órgãos amputados que não permitirão mais uma existência normal. O seu não reconhecer nós deficientes invisíveis é a demonstração da sua ignorância e, sobretudo, da sua mesquinhez. Não se ri nunca do sofrimento dos outros. Nunca. #Giornatamondialedelledisabilitainvisibili #Iosonodisabileinvisibile #Rompiamoilsilenzio CHEGA: #vamosgritar, #vamosgritar, #vamosgritar ASSINEM E REPASSEM A PETIÇÀO, PEÇA AOS AMIGOS QUE AJUDEM. #juntasnumasovoz não #vamosassinar, #vamosagir.

Obrigada Suzana Pires e Julio Fisher

domingo, 22 de maio de 2016

Conscientização da Endometriose em Urai PR com Patrycia Matos

 
www.endometriosemulher.com

Patrycia Matos, Diretora da Ong AMO Acalentar, região do Paraná,  esteve na Rádio Milenium Fm 89,7 Mhz,  informando toda a comunidade de Uraí, sobre a 
luta da conscientização sobre a Endometriose, uma doença que  faz muito mal a milhares de mulheres.  
Com o apoio da Prefeitura de Uraí e Secretaria de Saúde, Patrycia fez um convite para as mulheres de Uraí, participarem de um  estudo a distância e por telefone,  coordenado pelo pesquisador Maurício Marques sobre um disposiivo médico autoaplicável.
A Medecell do Brasil  dona da marca Tanyx®, nome do dispositivo médico autoaplicável, fará este novo estudo, que contará com 500 mulheres  com todos os tipos de dores e mais 500 vagas para mulheres que sofrem mensalmente de dismenorréia ou outras dores pélvicas.  O estudo avaliará os resultados do tratamento por meio de pulsos elétricos (tecnologia TENS) para o alívio do desconforto causado pelas cólicas menstruais e dores da região pélvica, bem como a eficácia e a usabilidade de Tanyx®.
  Para participar deste estudo as voluntárias terão que contemplar alguns requisitos:
·       Maiores de 18 anos;
·       Em idade reprodutiva;
·       Não podem estar grávidas;
·       Imprescindível que as voluntárias mantenham o acompanhamento médico regular
·       O eletroestimulador pode ser utilizando junto com outros medicamentos, drogas e tratamento;
·       As voluntárias devem continuar com seus tratamentos, exames e/ou prescrições médicas normalmente durante o estudo;
 
Para as mulheres  que estiverem interessadas em participar, a ONg  oferece também, a possibilidade de gravar um vídeo-depoimento caseiro sobre sua experiência ao utilizar o aparelho, com seus próprios recursos, para que possa compartilhar nas redes sociais da AMO Acalentar, Medecell e do Tanyx, com o objetivo de endossar a causa da dor da mulher.
 
As inscrições são realizadas pelo telefone gratuito 0800 770 70 80 e as interessadas devem mencionar o código “TANYX MULHER”


Fonte:http://www.urai.pr.gov.br/noticia/532/conscientizacao-da-endometriose-

 

Um comentário:

Sua opinião é importante para nós. Participe.