A VERDADE SOBRE ENDOMETRIOSE QUE NINGUÉM VÊ OU QUER VER

endometriose Hoje, 3 de dezembro, é o dia mundial das deficiência invisíveis. Como a minha. Gostaria de dedicar este pensamento a todas as "pessoas", e eu escrevo entre aspas ironicamente porque não as considero essas mas as considero como esterco, que nos últimos anos têm gozado a minha doença, a minha dor física e moral, subestimaram as minhas condições De Saúde (a propósito: no dia 16 de dezembro eu volto na sala de cirurgia pela sexta vez em três anos), eles fazem piadas humilhantes no meu handicap, fingiram ser amigas. tentaram de todas as formas falar mal entre as rodas embora sabendo tudo de mim. Aqui está: saibam que existimos nós também #disabiliinvisibili, não somos Alex Zanardi, não somos Beatriz vio ou todos estes campeões de vida que elogiadas (com razão) nos vossos post. Somos pessoas anônimas, desconhecidas, que sofrem, que gritam sem ser ouvidas. Que sofrem humilhações e afrontas e não podem fazer nada. Eu estou doente. Sou uma mulher que sofreu três amputações: intestino, ampola retal e bexiga. Quatro exportações parciais: Ureter Sx, útero, vagina e ligamentos útero-Lombares. Tenho os nervos lombares tão estragos que se eu não tivesse incluído um neuro estimulador na coluna, não posso desempenhar as minhas funções corporais de forma independente. A minha doença não tem cura. Fico por aqui, não estou a listar as mil coisas que não posso mais fazer, porque não quero piedade. É agora que você perceba que as consequências da #endometriose não são piadas. Aqui trata-se de incapacidades permanentes, de órgãos amputados que não permitirão mais uma existência normal. O seu não reconhecer nós deficientes invisíveis é a demonstração da sua ignorância e, sobretudo, da sua mesquinhez. Não se ri nunca do sofrimento dos outros. Nunca. #Giornatamondialedelledisabilitainvisibili #Iosonodisabileinvisibile #Rompiamoilsilenzio CHEGA: #vamosgritar, #vamosgritar, #vamosgritar ASSINEM E REPASSEM A PETIÇÀO, PEÇA AOS AMIGOS QUE AJUDEM. #juntasnumasovoz não #vamosassinar, #vamosagir.

Obrigada Suzana Pires e Julio Fisher

domingo, 17 de janeiro de 2016

E Quando a Dor Chegar

Endometriose Uma doença insignificante para todos, mas que traz essa dor que nos cala, que nos fere e que nos deixa sem forças para lutar, o que fazer?
E quando a dor chegar 

As vezes quando nos deparamos com as adversidades da vida, nos sentimos frágeis e sem saída, mas é nessa hora que veremos quem são nossos verdadeiros amigos, diante de tudo descobrimos que o nosso verdadeiro amigo é Jesus Cristo e Deus nosso pai misericordioso, que através de seu poder nos emana todo o seu ser, não nos deixando desamparados, ele transforma nossos problemas em oportunidades, para nos tornarmos seres humanos melhores. Através de nossas fraquezas, conseguimos verdadeiros milagres com seu poder nos ajudando a fluir esse poder para dentro do nosso coração ansioso. Devemos aprender a ouvi-lo, mesmo quando estivermos ouvindo outras pessoas, e pedir que possamos pensar, viver, amar como ele, assim conseguiremos entender melhor o próximo.
Hoje nos deparamos com essa grande batalha dos tempos, não só a nossa que achamos ser a maior de todas, mas se notarem a volta, vão perceber que existe acontecimentos mais relevantes que a nossa dor O nosso planeta está passando por um grande inferno astral.... Estamos atravessando grandes conflitos humanos entre o céu e terra.  Nesse momento devemos nos unir e orar muito para que haja um entendimento entre todos. Vamos orar por Mariana e outros países que estão sendo atacado por uma mente doentia e sem Deus no coração, o próprio ser humano se auto destruindo.
A dor existe de todas as formas... Mas sempre nos deparamos a perguntar e questionar quando a dor chega seja ela qual for: Mas porque sentimos essa dor, essa amarga dor?
Porque isso acontece comigo? Deus o que fiz ou deixei de fazer? E muito fácil lembrar de Deus e cobrá-lo, nos momentos de aflição não é mesmo! Buscamos respostas pela qual jamais queremos enxerga-las, será que ela está dentro de nós? Ou será que falta Deus na nossa vida?
Deus é vida, a nossa vida, ele está em nos, basta olharmos e senti-lo.
Mas mesmo assim, porque então se Deus é vida, porque sentimos essa dor, porque?
E assim continuamos a reclamar, será que temos o habito de reclamar ao invés de adorar e agradecer?
Diz o proverbio se não vai pelo amor vai pela dor ..Qual seria essa dor?
A carnal ou a espiritual?
Mas, quando essa dor chegou em mim descobri que essa outra dor era tão pequena, tão insignificante, que acordei para o lado da luz, pude ver o verdadeiro significado da vida com cristo e sem cristo, os dois lados da moeda. Quando digo sem cristo não é porque eu não o acreditava, era sem fé, mas não o buscava tanto quanto agora e não conseguia sentir esse amor dentro de mim que estou sentindo essa confiança, de saber que tenho alguém do meu lado incondicionalmente... E esse sentimento maravilhoso me faz feliz, tão feliz que consigo caminhar em frente e esquecer essa dor...
E assim vivemos, arrastando a indiferença dos outros, das pessoas que não passam pela nossa dor e acham que somos exageradas. A endometriose hoje nos faz sentir uma mulher mais triste, sem ânimo…Mas precisamos vencê-la, um dia quem sabe alguém vai dizer que descobriu a cura e a verdadeira causa, costumo dizer que se não for descoberta para minha geração que venha a cura para essa nova geração que está nascendo e outras que já estão crescendo...
Recentemente li um artigo que fala novidades sobre, será? Vamos esperar e refletir se essa nova tese está no caminho? Uma doença insignificante para todos, mas que traz essa dor que nos cala, que nos fere e que nos deixa sem forças para lutar, o que fazer?
QUE DOR É ESSA?
                                                                                                        Leda Gonzaga
                                                                                                                 Escritora
Referencias

http://somostodosum.ig.com.br/blog/




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é importante para nós. Participe.