A VERDADE SOBRE ENDOMETRIOSE QUE NINGUÉM VÊ OU QUER VER

endometriose Hoje, 3 de dezembro, é o dia mundial das deficiência invisíveis. Como a minha. Gostaria de dedicar este pensamento a todas as "pessoas", e eu escrevo entre aspas ironicamente porque não as considero essas mas as considero como esterco, que nos últimos anos têm gozado a minha doença, a minha dor física e moral, subestimaram as minhas condições De Saúde (a propósito: no dia 16 de dezembro eu volto na sala de cirurgia pela sexta vez em três anos), eles fazem piadas humilhantes no meu handicap, fingiram ser amigas. tentaram de todas as formas falar mal entre as rodas embora sabendo tudo de mim. Aqui está: saibam que existimos nós também #disabiliinvisibili, não somos Alex Zanardi, não somos Beatriz vio ou todos estes campeões de vida que elogiadas (com razão) nos vossos post. Somos pessoas anônimas, desconhecidas, que sofrem, que gritam sem ser ouvidas. Que sofrem humilhações e afrontas e não podem fazer nada. Eu estou doente. Sou uma mulher que sofreu três amputações: intestino, ampola retal e bexiga. Quatro exportações parciais: Ureter Sx, útero, vagina e ligamentos útero-Lombares. Tenho os nervos lombares tão estragos que se eu não tivesse incluído um neuro estimulador na coluna, não posso desempenhar as minhas funções corporais de forma independente. A minha doença não tem cura. Fico por aqui, não estou a listar as mil coisas que não posso mais fazer, porque não quero piedade. É agora que você perceba que as consequências da #endometriose não são piadas. Aqui trata-se de incapacidades permanentes, de órgãos amputados que não permitirão mais uma existência normal. O seu não reconhecer nós deficientes invisíveis é a demonstração da sua ignorância e, sobretudo, da sua mesquinhez. Não se ri nunca do sofrimento dos outros. Nunca. #Giornatamondialedelledisabilitainvisibili #Iosonodisabileinvisibile #Rompiamoilsilenzio CHEGA: #vamosgritar, #vamosgritar, #vamosgritar ASSINEM E REPASSEM A PETIÇÀO, PEÇA AOS AMIGOS QUE AJUDEM. #juntasnumasovoz não #vamosassinar, #vamosagir.

Obrigada Suzana Pires e Julio Fisher

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Mulheres chega de MIMIMI. É isto que merecemos?

Cólica Menstrual nunca foi e nunca será 

MIMIMI
Nós somos mulheres muito fortes e Guerreiras



Somos massa de manobra com a discussão do mimimi, agora as empresas postam polemicas para chamar a atenção e ampliar suas ditas propagandas. Estamos fortalecendo o infeliz, o  famigerado MIMIMI. Quanto você está ganhando pra divulgar? Quanto estou ganhando pra fazer isto aqui?, estamos fazendo um belo trabalho para eles.
Incrível! Como o trabalho de construção há séculos pode ser desconstruído em pouco tempo por pessoas que por causa da ambição por dinheiro ou poder, são capazes de qualquer coisa, está passando uma propaganda de certo medicamento velho que se repaginou, e agora com cara nova tem a desfaçatez de dizer que nós mulheres temos mimimi, não vou postar o medicamento porque a empresa deve estar adorando toda esta crítica, isto faz com que o medicamento fique mais conhecido, eles não se importam, são do tipo falem mal mas falem de mim, quanto mais aparecer melhor.
Ter cólicas, sim temos cólicas desde que o mundo é mundo, com a cólica temos várias alterações e cólica quando passa de um desconforto dolorido já não é normal.
No começo parece que o "único" problema são apenas cólicas menstruais, alguns outros sintomas como dor de cabeça, enxaqueca, dor na ovulação, cansaço, nervosismo, dores nas pernas. Tanto que quando estão neste período todos fazem chacota por estarem de TPM.
  Além disso senhora e senhores agora temos MIMIMI. ABSURDO.
Quanta falta de consideração e respeito, não vou nem questionar quem pode ter criado tal propaganda, mas espero sinceramente que não seja uma mulher. Devem estar rindo agora com a repercussão. Nossa! Estamos bombando, daqui uns dias passa  e nome do remédio fica. É capaz até de ganhar uma premiação.
Basta alguns analgésicos que paramos de “ MIMIMI”?
Milhares de mulheres no mundo inteiro sofrem e são tratadas como se sentissem dores psicológicas. Precisamos de mais respeitos com os sintomas de uma COLICA MENSTRUAL que é algo realmente sério e grave, que não é frescura, muito menos “mimimi”.
Vamos atentar para o diagnóstico de uma doença miserável com nome de ENDOMETRIOSE, e o sinal principal é a cólica, cujos  médicos na grande maioria nos tratam como quem não tem mais nada pra fazer buscando atenção.
Como classificar senhoras e senhores, o grau de dor, estamos falando de uma doença que atinge mais de 10 milhões de mulheres brasileiras e mais de 180 milhões de mulheres no mundo. E quanto a outras moléstias que também fazem com que a mulher seja incompreendida nos seus períodos.
A endometriose cujas cólicas são fortes e chamadas de cólicas assassinas que se estendem por longos períodos, dias, meses e anos vem acorrentando mulheres que não tem força de gritar, pois as dores sejam qual for sua intensidade, dilaceram  sonhos, nos deixam num casulo abominável, e quando pensamos que vamos sair, ter vida social, trabalhar, ir pra balada, descobrimos que somos fisgadas e amarradas por uma imensa teia, como se as aranhas fossem as sanguessugas da vez.
Quantas destas vão ter que passar por inúmeras consultas para ter somente a receita de analgésicos? E o pior nada de novo, só com uma cara nova e uma profunda falta de respeito.
A falta de informação nos leva a pensar que podemos e devemos continuar empurrando com a barriga, vamos deixar essa hipocrisia e detalhar a informação correta. CÓLICA MENSTRUAL NUNCA FOI E NUNCA SERÁ MIMIMI.
Quero a liberdade dessa condição, viver com mínimo de respeito, até porque, dor, febre, não é normal, é sim o sinal do corpo dando indícios de que algo precisa de cuidados.
Além de tudo ainda temos as adolescentes que continuam a população mais subdiagnosticada e ignorada.
 Agora mais esta meninas, quando reclamarem de cólicas, além de serem taxadas de preguiçosas, manhosas, que querem só chamar atenção, ainda ganham este presente, vocês só tem mimimi.
Nós só temos mimimi. Imagina, não falta mais nada, numa sociedade machista, quantas mulheres serão torturadas além da sua dor sendo ironicamente e agressivamente muitas vezes taxadas de mulheres com mimimi. Ora, faça-me o favor.
Parem, não postem, não divulguem, não falem mais o nome do remédio, estamos fazendo exatamente o que eles querem. Antes se direcionem à empresa, escrevam e-mails pedindo que nos respeitem.

Afinal o que significamos? Como continuarão sem nós. Chega, nós todas somos a empresa aqui no Brasil. Falando em Brasil, é uma terra que tudo pode. Vamos a outros países e vejamos se eles fazem a mesma coisa. Gente Ibuprofeno todo mundo conhece e muitos já usaram. Não há nada de novo.
Entrem no site da empresa (Sanofi.com.br ), busquem contatos. Tomara eles reconheçam e tirem esta infeliz propaganda do ar.
Sanofi.com.br 

Tatyanna  Mendes Apolinário

Foi lançada uma propaganda de uma medicação para cólicas menstruais, que trata a cólica como MIMIMI, tem o conteúdo super machista pois coloca a mulher no local de cuidadora do lar-privado e ainda diminui a dor que sentimos por dizer que tomando o remédio vamos nos livrar do MIMIMI. Dor não é MIMIMI e é sintoma de uma doença que atinge 10 milhões de brasileir@s

 Clara Guimarães


#juntasnumasóvoz    #juntasnumasóvoz   #juntasnumasóvoz   #juntasnumasóvoz   

5 comentários:

  1. Otima colocação, estou indignada com a propaganda!!! Espero que a cantora nunca passe pelas dores que passamos....

    ResponderExcluir
  2. Tem muita gente precisando acordar, essa doença acaba com a vida de uma pessoal.

    ResponderExcluir
  3. Pois é será que o publicitário que permitiu que está falta de respeito fosse lançada agiria da mesma forma de tivesse uma filha em nossa posição! Mimi perdi aperte do intestino, as trompas, ovário esquerdo parente do direito estou sofrendo barbaridade com o rim que perdi por conta da Endometriose e ouvir isso me irrita profundamente pois já basta os hipócritas que fingem me entender e acham que frescura troca de lugar conosco pra ver! !!! Palhaçada desse povo sem noção!

    ResponderExcluir
  4. Poi é Rosileila, e anonimo, infelizmente esta é a realidade do que pensam, provavelmente não sabem nem imaginam o que é respeito à mulher. A empresa aprovou e lançou a propaganda, ela é a responsável, o interesse é dela vender o medicamento. Vejam a empresa, é uma potencia e tem muitos outros produtos de extrema importância. Mas lamentavelmente o foco é lucro custe o que custar. Nós na verdade nem existimos como pessoas para eles, quando nos veem, só enxergam sifões.

    ResponderExcluir
  5. Muito bom o texto! Não tem como não se indignar com essa palhaçada de "mimimi" tenho endometriose e estou sofrendo horrores. Mas já sofria antes, por muitos anos, com as cólicas terríveis e não tinha diagnóstico. Falta de respeito com a dor alheia, além de claro, ser uma propaganda incoerente com os tempos atuais. Ah, além de tudo a propaganda é ridícula.

    ResponderExcluir

Sua opinião é importante para nós. Participe.