A VERDADE SOBRE ENDOMETRIOSE QUE NINGUÉM VÊ OU QUER VER

endometriose Hoje, 3 de dezembro, é o dia mundial das deficiência invisíveis. Como a minha. Gostaria de dedicar este pensamento a todas as "pessoas", e eu escrevo entre aspas ironicamente porque não as considero essas mas as considero como esterco, que nos últimos anos têm gozado a minha doença, a minha dor física e moral, subestimaram as minhas condições De Saúde (a propósito: no dia 16 de dezembro eu volto na sala de cirurgia pela sexta vez em três anos), eles fazem piadas humilhantes no meu handicap, fingiram ser amigas. tentaram de todas as formas falar mal entre as rodas embora sabendo tudo de mim. Aqui está: saibam que existimos nós também #disabiliinvisibili, não somos Alex Zanardi, não somos Beatriz vio ou todos estes campeões de vida que elogiadas (com razão) nos vossos post. Somos pessoas anônimas, desconhecidas, que sofrem, que gritam sem ser ouvidas. Que sofrem humilhações e afrontas e não podem fazer nada. Eu estou doente. Sou uma mulher que sofreu três amputações: intestino, ampola retal e bexiga. Quatro exportações parciais: Ureter Sx, útero, vagina e ligamentos útero-Lombares. Tenho os nervos lombares tão estragos que se eu não tivesse incluído um neuro estimulador na coluna, não posso desempenhar as minhas funções corporais de forma independente. A minha doença não tem cura. Fico por aqui, não estou a listar as mil coisas que não posso mais fazer, porque não quero piedade. É agora que você perceba que as consequências da #endometriose não são piadas. Aqui trata-se de incapacidades permanentes, de órgãos amputados que não permitirão mais uma existência normal. O seu não reconhecer nós deficientes invisíveis é a demonstração da sua ignorância e, sobretudo, da sua mesquinhez. Não se ri nunca do sofrimento dos outros. Nunca. #Giornatamondialedelledisabilitainvisibili #Iosonodisabileinvisibile #Rompiamoilsilenzio CHEGA: #vamosgritar, #vamosgritar, #vamosgritar ASSINEM E REPASSEM A PETIÇÀO, PEÇA AOS AMIGOS QUE AJUDEM. #juntasnumasovoz não #vamosassinar, #vamosagir.

Obrigada Suzana Pires e Julio Fisher

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Endometriose -“O Silêncio e a dor da Alma”

(trecho da próxima obra da autora Leda Gonzaga)





QUEM É VOCÊ?


Somos como águias fora do seu ninho, mas lutamos como se possuíssemos suas garras em busca de um horizonte diante de tantas incertezas, superando assim nossas fragilidades...
Eu tinha apenas 13 anos quando recebi um presente inesperado o que seria aquilo? Chorei, achei que era algum machucado, mas logo minha mãe e minha irmã mais velha vieram me acalmaram e me presentearam um pacotinho o qual já tinha visto pela casa, mas não me falavam para que servia. Explicaram-me como eu deveria usá-lo e me apresentaram seu nome, menstruação!
Então eu disse a mim mesma: - Meu Deus então isso é menstruação?
Mostrou-me logo de cara que meus dias não seriam fáceis a partir daquele momento estava me tornando uma menina moça, isso mesmo logo chegaria a adolescência. O tempo passou e os dias, meses e anos não foram fáceis. Cresci, estudei,me formei,casei e logo me tornei mãe bem jovem tive dois lindos filhos, um menino e uma menina. Que benção, e ai tudo mudou em minha vida... Foram longos anos de dores e sofrimento...
Naquela época, lembra?
Quando me tornei uma menina moça, isso mesmo ela não me contou que havia trazido uma companheira com ela que iria me mudar completamente e que em silêncio foi se apoderando da minha vida, dos meus dias, noites enfim até que um dia ela sem piedade se apresentou:
___Sou quem você não esperava, cheguei e não vou te deixar mesmo que o mundo inteiro lute contra mim, tenha certeza levará anos para me descobrir.
Mas como me vencer? Não conto...
Vim para ficar ao seu lado e fazer de tudo para te deixar mal consigo mesma.
Não adianta lutar, relutar, tens que se acostumar comigo, não vou te deixar hora nenhuma tudo que fores fazer estarei ali dando sinal que estou presente...
Passarás anos e sentira a cada dia toda dor que um ser humano poderá sentir, apesar de falar que a mulher é um sexo frágil sei que você me parecerá guerreira, lutará com todas as suas forças e quando achar que esta me vencendo ah! Eu aparecerei mais forte em um ou outro lugar eu conhecerei seu corpo e sua alma como nenhum homem conhecerá e não deixarei que nenhum deles te toque, pois você será só minha de mais ninguém...
Levarei sua juventude, seus sonhos, seu prazer, suas fantasias... Roubarei a sua vida se preciso for...
Imagina se eu fosse o amor você seria eleita a mulher mais feliz do mundo...
Mas não sou nenhum ser humano descobrirá de imediato minhas origens porque não vão se interessar de imediato, mesmo que eles busquem  informações sobre minha vida e se descobrir vai demorar muito.Irei tirar todos os seus sonhos desde os mais simples ao maior deles “ser Mãe”.Não conseguirás trabalhar,fazer seus afazeres domésticos.
Primeiro eu conhecerei você por dentro como ninguém, Útero, ovários, trompas nossa percorrerei todos, seus Rins, bexiga, intestino e estomago que prazer eu sentirei. E tem mais, chegarei ao seu pulmão pressionarei tanto que tirarei o ar que respira e não fico por ai não, quando chegar a seu cérebro estarei finalmente vencida sabes por quê? Porque terei te vencido, porque terei tido todo o seu corpo e a sua alma.
As pessoas te desprezarão como se você fosse um ninguém, você se sentirá saudade de um abraço, esquecerá o gosto de um beijo, não gostará de ser tocada, achará que nem és uma mulher,
Ah! Isso vai acontecer sim e você se sentirá a pior das espécies...
Não se lembra meu parente mais próximo é avassalador também e até hoje ele vem dominando e sempre que pode ele se apropria também e não fico atrás não, juntos somos infalíveis e tentam descobrir como derrotá-lo e até hoje nada.
Sou como um câncer que não deu certo!

Já dizem por ai que somos as mesmas pessoas da mesma linhagem, mas não vou te confirmar isso, deixo que uso todas as armas que usam contra ele.Muito prazer eu me chamo:   “ENDOMETRIOSE”.



Leda Gonzaga
Escritora/Psicopedagoga








9 comentários:

  1. Nossa Leda, parabéns, perfeito. È isto mesmo sem nada tirar. Chorei, pois parecia que estava ouvindo esta maldita falar e confirmar que tudo que ela fez com a minha vida, além de tudo isto, ela trás todo desprezo e até a miséria da fome com ela. Ela corrói qualquer fortuna, porque a gente da tudo que tem pra se livrar da dor. Ela nos tira tudo e nos deixa vegetando, vão família, amigos, trabalho, lazer, enfim a vida. Só vegetamos e com dores inimagináveis como se já estivéssemos no inferno, ou no purgatório em vida. PARABÉNS minha querida amiga e que o Senhor Jesus permaneça sempre conosco e com cada uma das portadoras de endometriose enchendo cada uma de força, coragem e esperança.

    ResponderExcluir
  2. Tambem me emocionei. Amdo muito emotiva desde que descobri a doença. Seu texto é perfeito! Descreve certinho o que é esta doença. Obrigada por compartilhar. Bjs e saude pra nos!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Leda, vivi ao lado de uma mulher (Tatyanna) e em muitas vezes achei que ela não suportaria, quanta dor, quanto sofrimento, aprendi que essa doença não é para qualquer uma, é uma luta constante e somente tendo força, coragem, fé, garra... Quantas vezes pude perceber lagrimas em seu rosto e sabia que era dor, mas para que ninguém percebesse ela sorria se descabelando, silenciava e gritava interiormente... até onde dava. Nunca deixou de amar, de se doar as pessoas que precisava dela. E num momento não suportado, entrava em seu casulo. Parabéns a cada uma de vcs que suportam um elefante em cima de vcs e ainda assim tentam matar um leão. Desejo muita saúde. Sem mais no momento. Emocionado e honrado.

    ResponderExcluir
  4. Nossa chorei ate,pois parece que fala de min . EU me arrepei muito lindo mesmo,e bem assim mesmo nao sei o que falar !

    ResponderExcluir
  5. Elizandra Dias Pereira17 de abril de 2014 17:21

    Parece que serviu pra mim kkkk. Isso tudo é verdade, mtas mulheres passaram passam e passarao por isso infelizmente . Fé Força e Foco !!! Parabens pela linda iniciativa !!! Boa sorte com seu livro . Abracos

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  7. Não gostei dessa apresentação. ....sei muito muito bem o quanto é difícil lhe dar com a endometriose pois ela já me acompanha a muitos anos.....nem por isso deixei de viver... sua fala no meu ponto de vista foi muito pessimista e negativa, "sou como um câncer " se eu ler esse livro além do tratamento que faço da endometriose vou ter que procurar um psiquiatra

    ResponderExcluir
  8. Oi Emilly, respeitamos sua maneira de pensar, mas como disse; não deixou de viver o que não acontece com milheres de mulheres que sim, que deixarão de viver e realmente não dito por mim, mas por vários especialistas em casos avançados não é como um câncer é muito pior. Mulheres que gemem e choram dias e noites com dores absurdas ou seja dor de parto pemanentemente sem espectativa de melhoras., muitas por ter atingido os nervos, outras pulmões e não conseguem sequer respirar além das dores. Entendo que não seja o seu caso, mas muitas mulheres são assintomáticas ou conseguem conviver com a endometriose, não é o caso da maioria. Obrigada por dar sua opinião. E espero sucesso no seu tratamento. Grande abraço.

    ResponderExcluir

Sua opinião é importante para nós. Participe.